Paróquia Nossa Senhora da Conceição - Porto Alegre, RS

Av. Independência, 230 - Centro - 90035-070 - Porto Alegre - RS

(51) 3224-0622

igrejaconceicao@igrejaconceicao.org.br

Palavra do Pároco › 06/09/2019

São Jerônimo (1 Jo 1,3)

“O que vimos e ouvimos nós vos anunciamos, para que também vós tenhais comunhão conosco. Ora, a nossa comunhão é com o Pai e com o seu Filho Jesus Cristo. Escrevemos-vos estas coisas para que a vossa alegria seja completa” (1 Jo 1,3).
No mês de setembro celebraremos São Jerônimo (30/09) o homem responsável pela compilação e tradução da versão oficial da Sagrada Escritura, dos antigos grego e hebraico para o latim e depois, após um longo tempo, possibilitou a tradução para o idioma de cada país. Por isso, dedicamos o mês de setembro a Bíblia.
Mas então a Bíblia não foi escrita em português? Não. E nem em inglês no último século. Tampouco impressa numa impressora a laser como estamos acostumados. Ela foi escrita há muito tempo atrás, há cerca de 3250 anos o Antigo Testamento e o Novo Testamento por volta de 2000 anos atrás. O Idioma era o hebraico (língua do povo de Israel) e o grego (língua oficial da cultura do império Romano). Escrevia-se em papiros, tabuinhas com um formão e ou em rolos de pergaminho feitos de couro de ovelha.
O fato desses escritos terem suportado mais de três milênios, chegando hoje as nossas mãos (impressos ou de maneira digital) numa unidade de versões é sinal de que contém algo de valioso. A sua fonte e sua eficácia são o segredo. A fonte da Sagrada Escritura é o seu autor: Deus que se utilizou de homens que Ele mesmo inspirou e a eficácia são os frutos que a Bíblia gera em quem a medita com fé.
“A Palavra de Deus é viva e eficaz” (Hb 3, 12). A Bíblia é o livro que contem uma parte da Palavra de Deus que Ele nos quis revelar. . A carta de Amor de Deus para a humanidade, escrita em linguagem humana, dentro da história e do contexto de um povo, para que pudesse ser compreendida. De Deus na vida de seu povo e das experiências de vida do povo com Deus e com as pessoas.
Se alguém for diante da Escritura lê-la como um livro qualquer, não mudará nada em sua vida. Aliás, conhecer de cor e salteado os versículos da Bíblia não muda a vida de ninguém: o próprio diabo a conhece de “cabo a rabo” tentou Jesus com palavras dela e nem por isso mudou de vida. Agora, quando vamos diante dela com uma atitude de fé, de uma humilde e santa expectativa, ah, aí então, ela passa a se transformar num portal capaz de nos conectar com o Sagrado, com o Sobrenatural e passa a resignificado a nossa vida interior e exterior
Quem crer em Jesus como sendo o Cristo, o Filho de Deus, recebe o poder de se tornar Filho de Deus (Jo 1,12) e produz em sua vida e no seu entorno frutos de paz, segurança, tranquilidade, mansidão, fidelidade, confiança, bondade, misericórdia, perdão, coragem, sabedoria, amor. Meditar a Sagrada Escritura dá-me a graça de ir tornando-me aquilo que medito, aos poucos vão brotando em mim os mesmos sentimentos, o mesmo jeito de ser de Cristo Jesus.
São João nos disse que “Jesus Cristo fez ainda muitos outros milagres e ações que não estão escritas neste livro, estas porém, foram escritas para que creiais que Jesus é o Filho de Deus e para que crendo tenhais a vida em seu nome” (Jo 20, 30-31).
Que tal reservar 5 minutos diários para a leitura da Bíblia neste mês? Comece pelos 4 Evangelhos, depois pelas cartas de São João, depois os salmos. Faça a experiência e depois compartilhe conosco!

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

NewsletterFique por dentro das novidades

X