Paróquia Nossa Senhora da Conceição - Porto Alegre, RS

Av. Independência, 230 - Centro - 90035-070 - Porto Alegre - RS

(51) 3224-0622

igrejaconceicao@igrejaconceicao.org.br

Notícias › 09/11/2020

O Papa e os 500 anos da primeira missa no Chile: “Deus entrou pelo Sul”

cq5dam-thumbnail-cropped-750-422-2

O Papa Francisco enviou uma carta a Dom Bernardo Bastres Florence, bispo de Punta Arenas no Chile por ocasião da celebração dos 500 anos da primeira Missa em território chileno. A carta foi lida no domingo 8 de novembro no início da celebração que recordava a primeira Missa de 11 de novembro de 1520.

Na sua mensagem o Papa Francisco afirma “esta é uma data histórica, não apenas para a Diocese de Punta Arenas, mas para toda a Igreja Católica do Chile, pois há 500 anos, em 11 de novembro de 1520, a Divina Providência quis que, no Cerro Monte Cruz, no Estreito de Magalhães, o padre Pedro de Valderrama, capelão da expedição de Fernando de Magalhães, oferecesse pela primeira vez, naquelas terras, o sacrifício da Santa Missa”.

“Deus entrou pelo Sul”

“É sobretudo da Eucaristia”, continua Francisco, “como nos recorda o Concílio Vaticano II, que ‘corre sobre nós, como de sua fonte, a graça, e por meio dela conseguem os homens com total eficácia a santificação em Cristo e a glorificação de Deus (Const. Sacrosanctum Concilium, 10). Por esta razão, neste quinto centenário podemos dizer com razão, como diz o lema da Diocese de Punta Arenas, que ‘Deus entrou pelo Sul’, porque aquela primeira missa celebrada com fé, na simplicidade de uma expedição em um território então desconhecido, deu origem à Igreja que continua em peregrinação nesta amada nação”, assinala Francisco.

Não há obstáculo que possa silenciar a gratidão

O Papa reconhece que embora esta celebração não possa ser feita com atos litúrgicos habituais devido à pandemia, “não há obstáculo que possa silenciar a gratidão que brota do coração de todos vocês, filhos e filhas da Igreja em peregrinação no Chile, que com fé e amor renovam sua entrega ao Senhor, com a esperança certa de que Ele continuará acompanhando seu caminho no curso da história”.

Nossa Senhora do Carmo

“Encorajo todos a viver a celebração do Mistério Eucarístico – continua o Papa – que nos une a Jesus, em espírito de adoração e de ação de graças ao Senhor, porque é para nós o princípio de vida nova e de unidade, que nos impele a crescer no serviço fraterno aos mais pobres e deserdados de nossa sociedade”, acrescentando por fim que Nossa Senhora do Carmo “Modelo da Igreja e Ajuda dos cristãos, ensine a confiar no Senhor e a fazer Sua vontade, no amor e na justiça, a fim de testemunhar ao mundo a alegria do Evangelho”.

Via Vatican News

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

NewsletterFique por dentro das novidades

X